sexta-feira, 5 de julho de 2013

RESUMO LITERATURA NA FORMAÇÃO DO LEITOR (2013.1) - MÓDULO 5

MÓDULO 5: POESIA E FORMAS POÉTICAS
AULAS: 15, 16, 17

AULA 15: ELEMENTOS DA POESIA – PARTE 1

Característica da Poesia:
- Jogo de palavras (+ trabalho criativo =  escolha da palavra adequada pelo autor para expressar seus sentimentos e estado de ânimo);
- Musicalidade das frases
- Organização das palavras em verso

Definição:
Inquietação, lugar isolado (às vezes, inacessível), diferentes significados das palavras na poesia (percepção para os diferentes significados que as palavras assumem no contexto da poesias e se não a tivermos não é possível compreende-la).
                          
Figura de linguagem: forma ou expressão que consiste no emprego de palavras em sentido figurado, ou seja, em um sentido diferente daquele que geralmente são empregadas.

Metáfora: figura de linguagem por meio da qual se cria uma comparação implícita entre dois termos; um termo é utilizado com valor de outro.

“Eu do poeta” ou “Eu lírico”: é a única personagem da poesia – o poeta que vê o mundo, as pessoas e a si próprio, num esforço único de exprimir-se.

A poesia corresponde à expressão do eu, ao “eu do poeta”.

Outras características - os recursos expressivos:
- figura de linguagem,
- imagens,
- musicalidade
- ritmo

“Assim, seu veículo é ambigüidade das palavras, a linguagem conotativa e a função poética, por trabalhar criativamente com signos”.

2ª definição: Modalidade literária que exprime estados e não acontecimentos.

Outras figuras de linguagem:
- ANÁFORA: caracteriza-se pela repetição de uma ou mais palavras no princípio dos versos.
- ALITERAÇÃO: consiste na repetição do mesmo som ou sílabas em duas palavras ou mais, dentro do mesmo verso ou estrofe.

AULA 16: ELEMENTOS SINGULARIZANTES DA POESIA – PARTE 2

Os elementos singularizantes da poesia

- Elementos expressivos: RITMO e a RIMA

- A poesia é um gênero literário, caracterizado por meio de idéias, que geralmente, aparecem organizadas na forma de versos e de recursos estilísticos – a sonoridade, o ritmo e o jogo com as palavras.

- Não basta termos palavras dispostas no papel em forma de versos. É necessário harmonizar os elementos que a compõem: idéias, recursos musicais e estilísticos, todos em perfeito equilíbrio.
- Por versos, entende-se a sucessão de sílabas ou fonemas, formando uma unidade rítmica e melódica.

- Estrofe: é um grupo de versos: Há diferentes tipos de estrofes:
2 versos = dístico
3 versos = terceto
4 versos = quadra ou quarteto ...

- Soneto: são versos de estrutura que não se altera, o que chamamos de forma fixa. (2 quartetos e 2 tercetos)

- O ritmo é criado pelo poeta pela alternância de sílabas acentuadas e não acentuadas.

- A rima é outro recurso musical utilizado pelos poetas. Elas podem ser divididas em: rima externa (no final do verso) e rima interna (no interior do verso). De acordo com combinação sonora chamamos as rimas externas de: interpoladas (ABBA); alternadas (ABAB) ou mesmo emparelhadas (AABB).

Elemento singularizante da poesia: a MÉTRICA

Métrica = a medida

-A medida dos versos é feita com base na oralidade (leitura em voz alta). Ela pode ser determinada dividindo os versos em sílabas poéticas. A essa divisão denomina-se escansão.

- De acordo com o número de sílabas poéticas, os versos são denominados: monossílabo (1 sílaba); dissílabo (2 sílabas); trissílabo (3 sílabas); redondilha menor ou pentassílabo (5 sílabas); redondilha maior ou heptassílabo (7 sílabas); decassílabo (10 sílabas) e alexandrino (12 sílabas).

- A sílaba poética é contada pela emissão sonora, não coincidindo com a sílaba gramatical. A contagem é feita até a última silaba tônica dos versos.

- A regularidade métrica contribui para a harmonia do poema.

- No Modernismo os versos passam a ser livres, isto é, não obedecem a uma regularidade métrica.

- Diferentes tipos de poema e formação do ser poético:

Objetivo: educar para a apreciação poética

Ser poético é desenvolvido por meio do contato com a poesia, estimulando a capacidade de expressão em relação a esta modalidade literária.

“Educar para apreciação da poesia por meios que sensibilizem a criança, tocando seus sentimentos e emoções, aguçando sua imaginação e sua capacidade criativa”.

Aspectos da linguagem poética:

- Brincando com a sonoridade (leitura em voz alta): uma das possibilidades de desenvolvimento da fruição poética pode dar-se por intermédio da leitura expressiva de poemas que estimulem o brincar com a sua sonoridade.
- Brincando com os movimentos (leitura em voz alta): para brincarmos com as pausas e os movimentos sugeridos pelos poemas, torna-se interessante o trabalho com as composições poéticas musicadas.
- Brincando com as imagens e tecendo sentidos (leitura diferenciada de poemas concretos): existem poemas que precisam ser captados pelo olhar. Os poemas concretos são textos poéticos em que as palavras geram desenhos, lacunas e uma disposição gráfico-visual que revelam sentidos e movimentos visuais, plásticos e sonoros.
- Brincando com os poemas de sempre (os poemas de sempre são textos folclóricos representados pelas cantigas de roda, parlendas e versos de domínio popular).

AULA 17: ELEMENTOS DO DRAMA

Gênero dramático – subdivisões:

Tragédias são peças teatrais com carga emocional, e que conflitos e tensões chegam a limites existenciais como a morte. Exemplo: texto 1 – parte da peça Antígone de Sófocles.

Comédias são textos teatrais em que as artimanhas são constantes; em que o riso suplanta as situações de conflito, em que essas situações conflituosas terminam em situações + distensas. 

Dramas as ações são tensas, conflituosas, mas não chegam a situações limites, as questões existenciais sem retorno como acontece na tragédia.

Características:
É possível representar com a finalidade concreta de representação por meio de uma encenação (foi constituído para ser encenado em teatro) – 1ª característica: exibição

- densidade, tensão e concentração de fatos conflituosos;
- ausência de narrador;
- personagens: presença física para a representação;
- ação dramática sempre atual para e espectador;
- tempo / espaço: tempo curto, condensado, do conflito e da luta inevitável.

Por Cris Canedo